Sejam todos muito bem-vindos!





quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

DESEJOS...

Olá amigas blogueiras!

Estava morrendo de saudades de vocês!

Esse mês de dezembro não foi fácil... No começo do mês estava preocupada com minhas últimas provas... Graças a Deus deu tudo certo e agora estou no 6º e último ano.

Depois viajei para lugares que não tinha net... Agora sim, volto à ativa no meu blog... Mas provavelmente por pouco tempo, pois o ano de 2012 promete muito esforço e muito estudo e prepação para as provas de residência.

Gostaria de dizer a cada um de vocês, mulheres e homens de fibra, que passaram esse ano de 2011 por grandes desafios, assim como eu. Nós fomos fortes! Chegamos até aqui! Deus não nos desamparou!

Tenho certeza que lutamos com tanta dignidade que só acreditaremos que passamos por tudo isso quando relermos nossos blogs...

Desejo que em 2012 todos os nossos sonhos se realizem! Que continuemos pessoas fortes, sempre lutando, enfrentando e vencendo cada desafio que tivermos pelo caminho. Somos sobreviventes! Que Deus e Nossa Senhora possam abençoar a vocês e suas famílias!

Queria poder abraçar cada um de vocês e desejar isso pessoalmente, mas como não é possível, sintam-se beijados e abraçados, com todo o meu carinho!

Não posso deixar de dar um agradecimento especial a algumas de vocês, que acompanhei e que me acompanharam mais de perto:
Cris (http://cristinapaiva.blogspot.com/) - As coisas foram complicadas, mas você venceu!
Thais (http://agrandebatalha.blogspot.com/) - Saudades daquele bolinho... Quando vamos nos reencontrar?
Anne (http://comfeeuvou.blogspot.com/) - Você sumiu! Mas sempre me lembro de você... Manda notícias!
Daniel (http://danielblois-ironman.blogspot.com/) - Suas palavras sempre são bem-vindas! Obrigada pela força! E parabéns pela linda família!
Karina (http://alicenopaisdaautenticidade.blogspot.com/) - Mesmo tendo pouco contato, admiro sua força!
Carla (http://confissoesdopeito.blogspot.com/) - Ah, minha amiga, você tem sido uma fortaleza! Tudo vai dar certo!
Marina (http://aatrocha.blogspot.com/) - Adoro seus posts, repletos de informações preciosas e força! Obrigada pelas palavras de apoio!
Wilma (http://cancerdemamamulherdepeito.blogspot.com/) - Obrigada pelo carinho no início do furação, quando eu mais precisei...
Drica (http://drica-cncerdemamaviverumdiadecadavez.blogspot.com/) - Eis uma mulher lutadora! Obrigada por tudo, pelas palavras de incentivo e pelo carinho!
Selma (http://desafiandoocancer.blogspot.com/) - Sempre original! Você é um exemplo! Obrigada pelas palavras!
Amanda (http://diariocancerdemama.blogspot.com/) - O primeiro blog a gente nunca esquece... A sua experiência foi a primeira que tive contato! Obrigada pelo seu testemunho de garra e pelas palavras!
Rúbia (http://matandoocancercomalegria.blogspot.com/) - A menina coragem! Sempre com seu sorriso contagiante... E pelo jeito as coisas andam boas, não é?! Assim como eu sem tempo para escrever... Linda!
Marina (http://ninameninadepeito.blogspot.com/) - A colega do blog mais legal! Adoro seus posts, cheios de vida e de verdade! Ainda vamos nos encontrar... E pode ter certeza que seus sonhos serão realizados!
Fernanda (http://muitaforcanaperuca.blogspot.com/) - Impossível não lembrar de você naquele hospital! Viva sua felicidade! Quando passar lá, não esquece de mim, tá?
Marisa (http://marisaxcancer.blogspot.com/) - Um dos blogs inspiradores, que me ajudou muito no início. Obrigada por tudo!
Fabi (http://pqpecancer.blogspot.com/) - Tudo de melhor para você! Deus te agraciou com o dom da generosidade!
Glaucia (http://glaumoreno.blogspot.com/) - Poucos contatos, mais muito carinho!
Juliana (http://superjulianacontraocancerdeovario.blogspot.com/) - Linda amiga! Batalhadora, venceu todos os desafios. Ah, já ia me esquecendo: nossa pop star! Obrigada pelas palavras tão preciosas!
Renata (http://vencendoojogocontraocancer.blogspot.com/) - Tudo está dando certo e continuará assim em 2012!
Ana (http://acrcamoes.blogspot.com/) - Amiga tão distante, mas tão presente! Deus está contigo! Não se preocupe!
João (http://sanguevalenteii.blogspot.com/) - Obrigada pelas palavras de força e incentivo! Que 2012 seja um ano maravilhoso para você!

Agradeço também a todos os recadinhos que carinhosamente foram deixados aqui! Palavras de esperança, desejos de melhoras, intercessão para cura... Tudo isso é muito mais do que palavras digitadas... São tesouros, que guardarei para sempre!


Que Deus nos dê um lindo e rosa 2012!!!

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Momento HERCEPTIM

Olá pessoas queridas!

Faz um tempinho que estou para colocar essas fotinhos aqui, mas estavam no celular no meu marido e eu sempre esquecia de pedir... Essa sessão foi dia 14.08.2011 e foi a 10ª aplicação.

Hoje me lembrei, pois ao ler o blog da Ana (acrcamoes.blogspot.com) gostei muito das fotinhos dela... Aliás recomendo a leitura de seu blog, pois é lindo e cheio de vida!

Acho muito importante registrar os momentos, tanto para lembrar a nós mesmos tudo o que passamos e o quanto somos fortes e frágeis ao mesmo tempo, quanto para ajudar a animar a outros. Assim podemos constatar que passamos por muitas coisas, umas simples, outras difíceis, mas sempre passamos!


Esta é a sala de quimioterapia lá do ACCamargo, onde faço meu tratamento. Lá sempre faz muuuito frio e eu sempre peço um cobertorzinho para ajudar... Eu sempre acabo dormindo, pois antes de administrar o Herceptim, tem que administrar Benadryl (que é um anti-histamínico) e um corticóide... E isso dá muuuito sono...



Nesse dia foi puncionada minha veia preferida! Pois é, eu tenho uma veia preferida! rs

Quando as coisas estavam difíceis, quando as veinhas da mão estavam sumidas, ela sempre me socorria... Ou quando eu via que a pessoa que iria puncionar ficava muito na dúvida, com cara de "Ai meu Deus, como é que eu vou fazer isso?", eu a oferecia, pois ela é a mais calibrosa...



Sempre ouço a piadinha: "Esqueceu as veias em casa?"... E eu sempre respondo que com aquele frio de congelar pinguim que faz lá, não há veia que resista... kkk

Graças a Deus, o pessoal que trabalha lá na quimioterapia é muito legal! Todos muito atenciosos e carinhosos!


E o cabelo, só crescendo... Já tive até que aparar as pontas...
Bem era apenas isso. Um grande beijo a todos!

E para aqueles que ainda estão nesse caminho também, não desanimem! Deus está conosco sempre!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

1 ano se passou...

Olá a todos amigos!

Dia 04.10.10 foi o dia que recebi a notícia que estava com câncer de mama.

Foi um momento muito chocante e difícil... Mas com a graça de Deus e a ajuda de muitos, consegui superar tudo... No dia 04.10 desse ano, pelo contrário do que eu imaginava, eu nem me lembrei desse fato... Claro que não é o tipo de coisa que mereça uma comemoração...

Ontem passei por mais uma consulta na Oncologia Clínica, tudo tranquilo... Faltam apenas mais 4 ciclos de Herceptin. Achei que faria até Fevereiro, mas termino no início de Janeiro. Que alegria!

Ontem fiz também algumas Tomografias no quadril e coluna lombar, pois ando sentindo muitas dores.

Agora estou no estágio da Clínica Médica. Fiquei meio perdida na primeira semana, mas aos poucos fui me encontrando... Tenho tanta coisa para estudar, rever, aprender...

Um grande beijo a todos e que Deus continue a nos abençoar!

sábado, 17 de setembro de 2011

Notícias

Olá amigas e amigos de luta!

Estou um pouco sumida não é?

É que depois que a radioterapia terminou, fiquei um pouco sem assunto... Minha vida tem voltado ao normal.

Passei em consulta recentemente com o Oncologista Clínico, com o Mastologista e com o Plástico. Sempre consultas tranquilas, onde só tivemos boas notícias, todos alegres porque tudo está indo bem. A cicatrização já se completou quase que completamente, a crosta que estava recobrindo caiu dia 12.

Ainda continuo fazendo as aplicações de Herceptin, termina em Fevereiro. Comecei a 4ª caixa do Tamoxifeno e esqueci de tomar 3 dias.

Esses dias também fui assistir a defesa da tese de mestrado do meu Mastologista. Foi sensacional! Ele é um profissional excelente! Extremamente competente, inteligente, atencioso... Enfim, não dá para ser melhor. Louvo a Deus por tê-lo colocado no meu caminho. Já vi e ouvi tantas histórias de médicos que operaram tão mal... Ele foi perfeito.

Estou terminando o estágio de Pediatria. Foi o segundo melhor estágio. O próximo será Clínica Médica.

Bem a vida caminha...

Um grande beijo a todos.

***Vou postar um vídeo que já fazia tempo que queria divulgar, aproveitem e divulguem:



quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Fim da Radioterapia!

Gente, fiquei tão feliz com o final da radioterapia que até demorei para escrever... É difícil achar palavras que descrevam o tamanho da minha felicidade!



Após 25 sessões de radioterapia na fossa supraclavicular (pescoço), 28 sessões na mama, quase 6 semanas indo ao hospital todos os dias, acabou.

É bom saber que mais uma etapa nessa árdua batalha chegou ao fim. Mas essa particularmente tem um gostinho especial por vários motivos:

-Primeiro por se tratar de uma grande e importante etapa no tratamento. Terminar essa fase é um degrau mais perto da cura.

-Segundo porque é muuuito chato ter que ir lá todos os dias para passar alguns segundos deitada naquela mesa, parecendo um frango assado dando apenas uma douradinha... E depois enfrentar a Radial Leste lotada.

-E terceiro porque não terei que correr o risco de passar em consulta com aquele residente mal educado e nem terei que ficar explicando mil vezes para os atendentes da recepção que eu faço questão de passar com a Radioterapeuta que me foi indicado, e que sei que isso não faz parte do protocolo, mas ela autorizou (tive que explicar isso umas mil vezes).

Como tudo na vida tem o lado bom, não poderia deixar de ser assim também lá na radioterapia. As técnicas que faziam a terapia e que me posicionavam diariamente com suas mãos frias, porém carinhosas, foram muito especiais (obrigada Vivian, Ana e Marta!).

Como fiquei conversando com minha amiga, preparando as coisas para o seu chá de bebê, chegeui super atrasada, quase não deu tempo... Mas elas estavam me esperando.

Na terça-feira ainda tenho a consulta de alta com a Radioterapeuta. E depois só espero passar naquele andar para dar um beijinho nas técnicas ou durante meu internato ano que vem para aprender.

Minha pele ficou bem ressecada desde a última semana, mas estou tratando de hidratá-la o máximo possível. Está um pouco avermelhada, como se fosse um bronzeado quase queiamdura solar... Durante o tratamento senti um pouco de dor nas regiões que ainda tenho sensibilidade, às vezes sentia um cansaço e um sono quase que incontroláveis (e o meu filho adorava essa parte, pois ele aproveitava para deixar a casa de pernas pro ar quando eu não aguentava e dormia antes dele).

E uma coisa que me deixou muito feliz é que a cicatrização ocorreu mesmo com a radioterapia. Graças a Deus!!! Está quase tudo cicatrizado!!!

A radioterapia age exatamente naquelas células que estão se multiplicando, por isso atrapalha na cicatrização... Mas graças a Deus a cicatrização ocorreu. Foi até engraçado, porque como eu olhava todos os dias demorei para perceber que estava melhorando... Nem conseguia acreditar.

Para terminar a noite meu marido me levou para jantar na Pizzaria 1900. Foi ótimo! Uma delícia de comida. Fazia algum tempo que queríamos ir até lá e hoje foi um dia perfeito!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

2 meses após a mastectomia

Queria fazer um balanço rapidamente desses 2 meses sem câncer (hehe!).

Só o fato de saber que não tenho mais esse tumor dentro de mim já é motivo de muita alegria, felicidade, tranquilidade... Tudo de bom! É aquele sentimento de 'jogo ganho', e agora é só administrar a vantagem, terminando todas as etapas do tratamento.

Ainda tenho um pouco de edema na mama, que deu uma pioradinha com o início da radioterapia, mas minha amiga fisioterapeuta está me ajudando muito, trabalhando bastante para diminuir os efeitos da radio. Não sei o que eu faria sem ela... Deus lhe pague Déia!

Graças ao nosso bom Deus não tenho edema no braço. Os movimentos estão quase normais. Consigo fazer quase tudo...

A cicatrização tem melhorado um pouco, não sei se é impressão, mas às vezes me parece que a área de músculo exposto está diminuindo... Agora estou pedindo a Deus que isso cicatrize e que não precise de cirurgia para corrigir. Tenho fé que tudo vai dar certo! Nossa Senhora me ampara.

Hoje fiz a 9ª aplicação de Herceptin. Minhas veias parecem estar se recuperando, agora que fazem 3 meses do término da quimioterapia. Preferi fazer as aplicações aos domingos, pois lá no hospital é mais tranquilo, e tem um auxiliar que punciona muito bem... Sempre acerta de primeira. E nós que passamos por isso sabemos que isso não é apenas um detalhe... Isso faz muita diferença...

Bem, era apenas isso. Gostaria de dizer para as guerreiras e guerreiros que estão no início do tratamento para terem paciência. Eu achava que demoraria tanto para tudo isso acabar, mas está acabando... Hoje posso afirmar que a VIDA é realmente infinitamente maior que o câncer, que ela vai voltando ao normal, nosso corpo vai se recuperando, valorizamos o que realmente tem valor, ganhamos muito. E o bom de tudo é que esquecemos a parte ruim.

Às vezes fico lendo meus próprios posts e me impressiono, me emociono e louvo muito a Deus por ter me dado forças para passar por tudo aquilo... Fico pensando: "Nossa! Será que fui eu mesma que escrevi isso?".

Vou postar uma música bem alegre da Banda Dominus que fala da bondade de Jesus. Vale a pena conhecer:


Vou deixar a letra também:



Bom D+ (Banda Dominus)
Composição: Léo Rabello

Bom demais, Jesus é demais. Ele é bom demais. (2x)

Bom demais da conta, sô, é viver com cristo, minha confiança e abrigo.
Deus se faz presente em mim mesmo que eu não creia, porque ele é bom demais. (2x)

Quem confia no amor de Deus pode ver que é bom demais.
Bom demais, Jesus é demais. Ele é bom demais. (2x)

Coração fechado, coração ferido que procura amor procura amigo.
Deus também se faz presente neste coração, basta crer que Ele é bom demais. (2x)

Quem confia no amor de Deus pode ver que é bom demais.
Bom demais, Jesus é demais Ele é bom demais. (2x)

Obrigada pelos recadinhos (adoro!), tenho procurado responder no próprio post, não sei se vocês estão vendo, mas não consegui pensar numa forma mais eficaz... Obrigada pelas orações e pelo carinho!
Que Deus nos abençoe! 
Um grande beijo para todos! 

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Consulta na radioterapia


Gente, hoje foi um dia extremamente estressante.

Quando eu comecei a radioterapia me disseram que eu passaria por consultas de revisão a cada 15 dias. O primeiro estresse foi porque marcaram muito cedo e eu teria que sair mais cedo do internato para chegar... Até ai tudo bem, afinal seriam apenas 2 ou 3 dias.

Confirmei mais de 1 vez se a médica Radioterapeuta atendia nos tais dias e horários marcados. O recepcionista disse que sim, mas que ela só ficava até 17h e depois assumia um outro médico.

Para ajudar, calculei mal o horário e acabei chegando no hospital em cima da hora, e para ajudar dei uma ralada no carro alugado.

Quando cheguei, a primeira coisa que perguntei é se a médica ainda estava lá. A recepcionista disse que não era dia dela... Eu falei que o outro recepcionista havia confirmado que ela atendia... Ele estava lá e disse que, na verdade ela ficava em outro setor... Enfim...  Depois de muita discussão, resolvi passar com qualquer médico mesmo... Eu fazia questão de passar com ela porque meu Mastologista a havia indicado... Mas já que o sistema deles é esse de equipe, se eles não fazem questão de ver seus próprios pacientes, eu é que não vou ficar me matando por uma simples consulta...

Para minha surpresa, o tal médico foi extremamente grosso! Ficava desacreditando do que eu dizia e tinha aquele ar de reprovação e desprezo em suas palavras... Não estava acreditando em tudo o que ele estava dizendo... Eu tive que rir...

O máximo foi quando ele disse: "Você não toma banho de manhã? Que horas você toma banho então?". Expliquei que eu tomava banho antes de deitar, que era a hora que eu trocava o curativo. Ele ficou chocado! Infelizmente não pensei numa resposta adequada, mas deveria ter dito algo como: "Não preciso tomar outro banho depois de dormir porque minha cama é limpa..." ou "Não, eu não faço xixi na cama e por isso não preciso de outro banho quando acordo...".

Ai ele disse que, então, eu deveria mudar minha rotina. Eu tentei explicar que não dava, porque eu fazia medicina em Mogi e não tinha condições de acordar mais cedo ainda... Ai ele disse: "E daí que você faz medicina? Eu também fiz medicina...". (Sério? Ainda bem, não é Dr.) Eu deveria ter perguntado se ele teve câncer durante o curso, se ele se sentia cansado e por isso sempre perdia a hora, se ele morava em uma cidade e fazia medicina em outra... Coisas desse tipo... Mas na hora fiquei tão surpresa que não consegui argumentar... Apenas me arrependi por não ser a Radioterapeuta...

A discussão começou porque eu disse que estava preocupada com a questão do curativo. Que até então ninguém chegara a uma conclusão, com segurança, de como eu deveria proceder. Não sei se eu já contei, mas na parte da sutura tive uma pequena área de necrose de pele. Por esse motivo eu vinha usando um curativo úmido, Adaptic, e usando o Dersani (que é à base de ácidos graxos e vitaminas). Isso ajuda o processo de cicatrização. Mas como fui orientada a não usar óleo na área tratada começou o impasse... Ele ficou doido quando eu disse que cada um dizia uma coisa... A Radioterapeuta disse que eu deveria parar de usar o Dersani ou retirar no banho, mas poderia usar o Adaptic (que tem óleo!)... A enfermeira queria tirar com soro fisiológico antes da sessão, mas como percebeu que ao friccionar a área, o músculo exposto sangrava, ela veio com uma história de que o que não poderia era ter excesso de óleo... E pelo Plástico eu continuaria usando normalmente...

Gente, não precisa pensar muito para saber que óleo é super impregnante, não dá para tirar com soro fisiológico... Também em área de cicatrização por segunda intenção (ou feridas abertas, que é o meu caso) não se usa nenhum tipo de sabão, pois pode causar citólise (ou seja, as células estouram). A outra enfermeira disse que era melhor mudar até o sabonete... Então pensei, que se eu deveria mudar até um produto que não permanece na pele, imagina o cuidado com os que ficam...

No fim, percebi que aquele médico não estava ali para me orientar, então decidi nem prosseguir com minhas dúvidas... Não sei se ele estava estressado por atender depois das 17h, ou os recepcionistas falaram da pequena discussão inicial... Realmente não entendi. No final ele ainda queria puxar conversa, perguntando qual especialidade eu gostaria de fazer. Apenas disse que eu não tinha nenhuma dúvida ou queixa e saí.

Você acreditam nisso? Eu ainda não... Por isso e por vários outros motivos digo a vocês que não vejo a hora dessa radioterapia terminar. E chega de escrever, esse post está muito grande... Eles não merecem tudo isso... rs

Enquanto isso não ocorre, vamos lá! Um grande beijo!

sábado, 16 de julho de 2011

Tamoxifeno


Hoje terminei a primeira caixinha do Tamoxifeno.

Comecei dia 16.06.11. Nos três primeiros dias senti um pouco de enjoo, mas depois passou. Claro que sinto  todos os sintomas de menopausa... Não achei estranho, pois já estava acostumada por conta do uso do Zoladex... Se bem que nesse frio que está fazendo ultimamente umas ondinhas de calor até que vão bem... rs

Tem mulheres que continuam menstruando normalmente e não sentem tanto, mas tem outras que não menstruam e ficam na menopausa (que é o meu caso), que pode ser reversível ou não após o tratamento.

Como o tratamento é de 5 anos (ou 60 meses), agora só faltam 59 meses!!!!!!!

Beijos a todas as guerreiras e guerreiros!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

1º dia da Radioterapia

Hoje comecei a Radioterapia. Farei 28 sessões.


Eu estava e ainda estou um pouco insegura por conta da cicatrização que não se completou ainda, e que agora tende a piorar... A radiação interfere no processo cicatricial, retardando-o. Por conta disso, não sei como ficará minha situação. Mas não tem jeito, tem que fazer a radioterapia... Inclusive comecei até um pouco atrasada. Essa já é a 7ª semana pós-cirurgia, e o período ideal é de 4 a 6 semanas...

Outra coisa que me deixou insegura foi em relação aos cuidados com o curativo que ainda estou fazendo. A primeira coisa que a Radioterapeuta disse é que eu não deveria usar nenhum produto oleoso, pois o óleo teria o efeito de 'bronzear' a pele, aumentando assim a chance de queimaduras. Ora, o curativo que uso é o Adaptic com Dersani, ou seja, tudo à base de óleo.

A Enfermeira disse que daria para retirar antes da terapia, mas eu acho muito difícil, pois como todos sabem o óleo impregna na pele e é difícil de retirar. Mas ela me explicou que o que não poderia é ter um excesso de óleo na pele... Como eu não tenho conhecimento disso, fico nas mãos deles, pois não sei se a informação está correta ou não, se é assim que deve ser conduzido... Enfim...

A sessão foi tranquila e rápida. A técnica foi tão gentil. Só achei esquisito o fato das técnicas tirarem fotos (incluindo do meu rosto)... Disseram que era para o prontuário. Meu braço e meu pescoço doeram um pouco, pois ficar com o braço para trás incomoda, ainda mais sem poder mexer nenhum músculo...

Agora é torcer para que a Enfermeira esteja certa e que eu não tenha grandes efeitos na pele. Se Deus quiser não terei nada. Grande beijo a todos! E continuem na torcida!

terça-feira, 28 de junho de 2011

Passei!!!

Hoje foi um dia muito cansativo... Fiquei a tarde toda esperando para fazer a prova do Detran...

Dei início nos trâmites para comprar o carro adaptado, com os descontos e as isenções dadas às portadoras de câncer de mama e que fizeram o esvaziamento axilar. Alguma coisa temos que tirar de bom nessa história, afinal de contas... rsrs

Fiz 3 aulas para treinar baliza, que não ERA o meu forte... No início estava difícil, pois meu braço ainda não está com a mesma agilidade de sempre... Parece ainda meio preso, mas depois que passei a usar aquela "bolinha" para girar o volante, foi outra coisa... Excelente essa "bolinha", eu recomendo. Só não sei o nome ao certo.

A prova foi no Shopping Aricanduva. Graças ao meu bom Deus e à intercessão Maria, o examinador estava de muito bom humor e foi muito gentil comigo. Deu tudo certo no exame e no final ele disse: "Agora entra lá e compra um carro bem bonito para você!".

É pra já!!! Bem, agora é só esperar a habilitação chegar para prosseguir com todo o processo... Na habilitação virá escrito "Categoria B-DF". O 'DF' não é sigla para 'deficiente', como eu pensei inicialmente... É o tipo de adaptação do carro:
D - câmbio automático
F - direção hidráulica

Só queria compartilhar essa notícia boa com minhas amigas e amigos blogueiros! Estou hiper atrasada no relatório do meu trabalho científico... Tenho que terminar os relatórios até amanhã! Beijos a todos!

Daqui a pouco, chega de ficar procurando vaga no estacionamento... As vaguinnhas azuis que me aguardem...


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Mastectomia - 1 mês

Hoje faz exatamente 1 mês que fiz a cirurgia.


A pele da mama está quase normal, mas a cicatrização da ferida operatória ainda não está nem perto de se completar. Por conta da necrose, tudo ficou complicado... A crosta que necrosou está agora começando a "descolar". Em alguns pontos está drenando bastante secreção. Tem uma parte que parece que vejo o músculo embaixo... Vamos ver. Agora estou passando 1 vez por semana com o Plástico.

Na 3ª semana após a cirurgia, voltei para minhas atividades no estágio de GO. Fiz a prova final e fui muito bem... No penúltimo dia saímos para comemorar e quarta-feira foi o último dia! Adeus GO!

No final de semana passado participei de um evento promovido pelo A. C. Camargo sobre Câncer de Mama e Ginecológico. Foi muito estranho estar ao lado dos médicos la do hospital. Até meu Mastologista estava lá. Ele, como sempre, muito atencioso e gentil. Algumas palestras eu assitia como acadêmica de medicina. Outras eu assistia como paciente... Principalmente da palestra com o tema "Gravidez após o câncer de mama". Fiquei muito animada com os estudos atuais sobre isso. Se Deus quiser, ainda quero ter mais 1 ou 2 filhos...

Essa semana fiz a primeira consulta na Radioterapia. Não estou animada para fazer isso, mas não tem jeito... Se eu pudesse, pularia essa parte, pois isso vai atrapalhar ainda mais minha cicatrização... Semana que vem passo lá para fazer as marcações e devo iniciar na outra semana. Por esse motivo, estou num intensivo de fisioterapia, pois meu braço ainda está sem a mobilidade normal. Mas acho que vai dar tempo. Minha Fisioterapeuta é extremamente competente!

Estou fazendo umas aulas de volante e terça-feira farei a prova. Acho que vai dar certo. O carro automático é muito mais fácil do que o outro...

As coisas estão voltando ao normal. Espero passar logo por essas etapas que faltam. Estou cansada dessa brincadeira... rs

Mais uma vez, agradeço a todos pelos recadinhos... Tenho uma certa dificuldade em responder... Mas para mim, são sempre únicos e muito especiais! Deus os abençoe!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Mastectomia - 17º dia

Hoje fui para a N&N pela primeira vez depois da cirurgia. Foi tranquilo o caminho até lá, não haviam muitos pacientes. Só a volta que foi chata, pois estava chovendo na hora que saí e fiquei com os pés molhados... Coisa que eu mais detesto.

O que me salvou foi um pedaço de bolo de banana com mel (e outras coisinhas deliciosas) que a Thais levou para mim na N&N quando me levou seus exames... Ele foi meu almoço e meu café da tarde.

Fui para o A.C.Camargo para fazer o curativo. Ao entrar na sala, o Mastologista me estendeu a mão e segurou por alguns segundos enquanto olhava firmemente dentro dos meus olhos. Só perguntou se estava tudo bem e sobre a febre. Entendi o recado e prometo nunca mais fazer nada sem perguntar antes.

Como o resultado do anátomo-patológico ficou pronto ele pediu para abrir uma ficha de consulta. Fiquei a tarde toda lá esperando. Assisti um filme na sessão da tarde inteiro, até que fui chamada.

Mas valeu a pena todo esse tempo de espera. Foi muito bom ouvir da boca dele que todos os tecidos retirados estavam livres, não foi encontrado nenhuma célula maligna. Graças ao meu bom Deus, obtive resposta completa com a quimioterapia. Teoricamente, e o que no futuro poderá acontecer, é que a quimioterapia foi capaz de curar o câncer. Se Deus quiser daqui a alguns anos a mastectomia e a linfadenectomia, a radioterapia e a hormonioterapia não serão necessárias para tumores que tiverem esse comportamento. E muitas mulheres sofrerão muito menos...

Marquei o exame para a Thais e pudemos conversar mais um pouco. Sai de lá correndo para o cinema. O Giba pegou a Natália e a Camila. O Fernando pegou a Nanda e eu me encontrei com o Clayton no metrô Penha. Chegamos tarde, mas ainda conseguimos jantar. Assistimos X-Men 1ª Classe. Excelente!

Quem gosta dos mutantes irá gostar ainda mais. Personagens novos e uma única cena com o Wolverine. Eu gosto de x-men desde pequena, eu queria ser mutante, ter super-poderes... Quando fiquei sabendo do câncer pensei que se eu fosse um x-men ou um vampiro (que eu queria ser também quando criança) eu não ficaria doente... Mas foi apenas um pensamento... Na verdade mutante eu consegui ser, pois o câncer nada mais é do que células que sofreram mutação em seu DNA, mas ao invés de dar superpoderes, podem nos levar à beira da morte.

Então de certa forma posso me considerar um mutante. Não tenho o poder da telepatia como o Professor Xavier, mas hoje consigo saber a angústia e o sofrimento de um paciente que recebe esse diagnóstico, posso tentar acalmá-lo e dizer que tudo vai dar certo. Não sou um animal como o Wolverine, mas luto com todas as minhas forças, mostrando as garras contra essa doença. Não tenho o poder de mudar o tempo como a Tempestade, mas com meu testemunho posso fazer com que um sol nasça no coração de alguém sem esperanças. Também não tenho a inteligência do Fera, mas sempre lembrarei de receitar todos os sintomáticos possíveis para meus pacientes e tentar contribuir para a pesquisa contra essa doença.

Como diz nossa amiga Marina (ninameninadepeito.blogspot.com), chega de devaneios...



quarta-feira, 8 de junho de 2011

Mastectomia - 16º dia

Hoje já estou me sentindo bem melhor. Não tive mais febre, estou tomando o antibiótico, mas ainda estou com um pouco de dor na garganta.

Incrível como estou sentindo meu braço mais livre... A massagem para desfazer as fibroses foi ótima.

Graças a Deus não tenho nada de linfedema.

Hoje foi o primeiro dia que o Fernando não foi para a faculdade. Ficamos aqui em casa. Foi um dia bem tranquilo.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Mastectomia - 15º dia (2 semanas)

Acordei com febre de 38,4°C, com muita dor no corpo e com dor de garganta.

Queria ligar para o Mastologista para saber se eu deveria ter feito a drenagem ou não. Se essa febre poderia ser por isso, mas fiquei com medo e com vergonha... Não deveria ter feito nada sem consultá-lo...

Liguei para minha amiga fisioterapeuta e ela disse que não é uma reação normal da drenagem, mas que ela iria ver com sua supervisora, que é especialista nisso.

Ontem como a enfermeira do curativo pediu para não usar mais o Adaptic e eu achei que ficaria muito seca a ferida operatória, resolvi ligar para o plástico para perguntar se eu poderia continuar usando. Ele disse que sim, que bom pois eu já estava usando mesmo... Quando à drenagem linfática ele disse que era melhor não fazer agora. Não tive coragem de contar que eu havia feito, e, pior, que estava com febre.

Tomei dipirona e passou depois de um tempo. Ante do câncer dificilmente ficava doente. Nem me lembrava a última vez que havia tido febre na vida. Eu tive febre após a 1ª sessão de quimioterapia, quando tive neutropenia febril. E não lembrava de como a febre nos deixa tão mal... Uma sensação  ruim, tudo dói, o frio não passa com nada... É muito ruim e parece que não vai passar nunca...

Tomei um banho bem quente e bem demorado. Me senti melhor e resolvi ligar para o Mastologista. Tomei coragem e disse: "Dr., acho que fiz uma bobagem. Fiz frenagem linfática ontem e hoje estou com febre." Ele, atencioso e gentil como sempre, após algumas perguntas sobre possíveis sinais de inflamação, disse que provavelmente não era nada, mas se eu suspeitava de amidalite, era melhor ir para o PS do hospital e verificar.

Fiquei bem mais tranquila. Meu cunhado me levou junto com minha mãe, pois meu marido tinha prova na faculdade. O atendimento foi bem rápido e a médica disse que era amidalite mesmo. Comecei a tomar o antibiótico hoje mesmo.

Hoje completam-se 2 semanas desde que fiz a mastectomia. As coisas estão se ajeitando ainda. A pele na mama e região axilar não têm sensibilidade alguma... Já a parte do braço ainda não dá para definir, pois estou com parestesia, que é uma percepção de sensibilidade diferente, por exemplo, sinto um pouco de dor ao simplesmente passar a mão, ou seja as terminações nervosas (e o nervo) ainda estão se adaptando.

O braço ainda dói quando faço movimentos bruscos ou tento pegar peso (meu filhinho!), mas está diminuindo a intensidade. A movimentação ainda está bem limitada, mas melhorou após a massagem que minha amiga fez para desfazer as regiões de fibrose.

Hoje agradeci muito a Deus por essa febre não ter sido nada relacionado à prótese. Já estava imaginando passar por outra cirurgia, ter que retirar a prótese... Enfim, só bobagens... Mas graças a Ele não foi nada. "Obrigada meu Deus, pelo seu amor e sua misericórdia. Seu que cuidas de mim a cada dia."

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Mastectomia - 14º dia

Pela manhã passei no curativo. O Mastologista me viu e disse que está evoluindo bem. Ele estava todo animado, "parlando italiano". Conheci uma pessoa muito especial, a Thais. Ficamos conversando enquanto eu esperava para falar na recepção, pois eu não havia esquecido de marcar horário para o curativo de hoje e ela esperava por um encaixe. Uma lutadora, depois vocês mesmos confiram: agrandebatalha.blogspot.com.

Hoje foi um dia de muita expectativa. A Nanda e o Clayton estão "grávidos". Eles são nossos amigos desde a infância... Ainda escreverei um post contando nossa história.

Hoje eles fizeram um Ultrassom apenas para ver se é a Luiza ou o Duduzinho que está chegando. No final da tarde recebi uma mensagem da Nanda dizendo que "É um menino!!!!!!!".

Fiquei muito feliz por eles. Menino é tudo de bom! Eu sempre quis (e ainda quero) ser mãe de uma menina, mas me desculpem as mamães delas, mas com menino é tudo tão mais simples... A vida é mais fácil, pois não precisamos ficar escolhendo mil acessórios e combinações... (para mim que não entendo muito disso, é ótimo) É mais divertida, pois meninos normalmente são mais agitados... Enfim... Eles serão ainda mais felizes com o Davi.

O Daniel ficou feliz com a notícia, mas já disse logo que continuará a chamar o bebê de Duduzinho. Graças a Deus agora ele terá um amiguinho para brincar. Ele é cercado por meninas!

A noite a Andréia, minha amiga fisioterapeuta, veio me ver. Ela mediu a circunferência de meus braços em vários pontos para avaliar se tinha linfedema. Graças ao meu bom Deus, não tenho nadinha! Aliás, o braço direito (que foi feito o esvaziamento) está até mais fino que o esquerdo. Provavelmente já perdi um pouco de massa muscular por desuso... Normal.

A dona Ivaneide, a Natitas e a Mila também deram uma passadinha para dar o presente do Daniel. Uma caixa de massinhas! Alegria para a criançada e desespero para os pais! Nem preciso falar que o Dani simplesmente adorou... Ainda mais porque era dos Backyardigans...

A Andréia aproveitou e fez uma drenagem linfática. Na hora eu nem pensei se eu deveria fazer ou não... Apenas fiz. Mas estava tão frio que não parava de tremer e quando acabou tudo o que eu queria era fazer logo um chocolate quente para me esquentar.

Depois tomei um banho quente. Estava quase que totalmente sem dor muscular pela massagem (pompagem) de brinde, e também senti o braço 'mais leve'. Ela desfez um pouco as áreas de fibrose. Deitei no sofá com o Dani e dormimos.

Quando acordei meu corpo inteiro estava doendo. Eu não parava de tremer, eram calafrios muito fortes. Passei a noite assim, com a temperatura em 37,7ºC (o limite como vocês sabem é 37,8ºC). Só consegui dormir depois de uma dose alta de dipirona.

Vamos ver amanhã...

domingo, 5 de junho de 2011

Mastectomia - 13º dia - 4 ano do Daniel

Hoje meu filho completa 4 aninhos! Era para ser sua festinha, mas não deu.

Agradeço muito a Deus pela vida dele. Ele é um menino adorável. Na maior parte das vezes obediente, muito fácil de lidar com ele. Ele é muito carinhoso e muito inteligente.

Ele sempre reza pedindo para Jesus curar a mamãe. Esses dias, como não posso pegá-lo no colo, eu disse que meu braço estava machucado e ele tem tomado cuidado...

Várias pessoas ligaram para desejar parabéns a ele. Algumas ele atendeu... Outras ele estava muito ocupado e não quis parar de assistir para falar...

Fomos à Missa mais cedo, pois era dia da banda tocar. Como ele estava dormindo o padrinho subiu para pegá-lo no colo... É bom ir treinando pois está chegando um Duduzinho logo, logo!

Após a Missa fomos na Requinte para jantar. Depois cantamos parabéns para ele. Depois quero colocar as fotinhos aqui.

Quero aproveitar para agradecer todos os comentários que tenho recebido de vocês, minhas amigas e amigos blogueiros! Obrigada pela força e paras palavras que transmitem tanto carinho!

sábado, 4 de junho de 2011

Mastectomia - 12º dia

Hoje foi um dia tumultuado, mas feliz.

Acordamos tarde e fomos na auto-escola para dar entrada no processo da minha habilitação especial.

Depois fomos ao Shopping Guarulhos para almoçar e levar o Daniel ao parquinho. Como sempre ele se divertiu muito. Ele estava reclamando de dor de garganta e teve até febre, mas melhorou rapidamente no parque.

Na volta passamos no PS do Hospital São Luiz para ver essa questão. Eu não conseguia examiná-lo com esse braço... Perdemos tanto tempo lá.É apenas mais um absurdo, pois pagamos uma nota no convênio para poder ser atendido num hospital particular de qualidade e ficamos das 17h até 21h, para fazer um exame e tomar um remédio para febre...

Mesmo muito cansados passamos na casa da dona Idalina pois estava tendo o aniversário do Sr. Osmar. Eles são pais da Vi, minha cunhada. E são uma família exemplo de carinho, humanidade, simpatia e alegria.

Na hora do parabéns, aproveitamos e cantamos para o Daniel também. Que linda aquela carinha feliz, aquelas mãozinhas gordinhas batendo palmas... Muito lindo.

A dor tem melhorado gradativamente, mas ao deitar ainda é muito ruim.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Mastectomia - 11º dia

Essa sexta foi bem legal. Recebi várias visitas.

A tarde vieram a dona Valda, a Fabiana e o esposo. É uma família amiga desde criança. Eu e a Fá costumávamos brincar juntas. Íamos para escola juntas, também com o seu irmão e meu grande amigo Márcio. Foi uma pena termos nos distanciado tanto. Compartilhamos tantos segredos...

A dona Valda, infelizmente, está na luta contra um câncer de ovário. Já operou e irá começar a quimio em uma semana.

Foi uma tarde muito agradável. Conversamos muito sobre nossos cânceres. Pudemos esclarecer muitas dúvidas e espero ter podido ajudá-la a iniciar a quimioterapia com mais segurança. Todas nós blogueiras sabemos que não é nada fácil, mas graças a Deus temos essa opção de tratamento e podemos ter nossa vida mantida.

A dona Ivaneide, uma grande amiga, ficou aqui comigo a noite. Me ajudou com os cuidados com o Daniel e conversamos muito. Esta mulher de fé é um exemplo vivo de luta, mas também de carinho. Obrigada por tudo minha querida!

A Claudinha veio até aqui para aplicar a última injeção de clexane. Graças a Deus acabou! Também agradeço a você, Claudinha, por toda sua disponibilidade em me ajudar, mais uma vez! Deus lhe pague!

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Mastectomia - 10º dia

Logo cedo eu e meu marido deixamos meu filho na escola e fomos para o hospital.

Eu estava em pânico. Parece que depois de ter tirado dreno a mama estava mais edemaciada... Eu fiquei pensando que eu não deveria ter deixado tirar o dreno, pois com a distensão da pele pioraria a necrose, mas ao mesmo tempo a região do dreno já estava dolorida e talvez tenha evitado uma infecção mais grave...

Só sei que eu estava desesperada. Fiquei numa sala onde meu marido pode ficar comigo. Tanto o Mastologista quanto o Plástico me viram ao mesmo tempo. Eles estava muito confiantes e disseram que havia realmente uma área de necrose, mas que não parecia que iria evoluir, e que tinha mais chance de evoluir bem, do que mal.

Fiquei mais tranquila e agradeci a Deus por isso.

A noite fui no Grupo de Oração Santa Terezinha. Me senti tão bem que acho que até exagerei nos movimentos, dançando músicas de louvor. Quando vi que eles estavam impondo as mãos sobre alguns, pedi a Deus que também rezassem por mim. E rezara. Foi uma experiência maravilhosa, de voltar ao ambiente de grupo de oração.

Voltei com o Rodrigo, a Jacque, a Gabi e a Déia, pois precisava tomar o clexane. Penúltimo!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Mastectomia - 9º dia

Logo cedo, assim que eu acordei, liguei para o Mastologista, pois olhei a ferida operatória e achei que estava escurecendo outras áreas... Ele disse que se for necrose mesmo não há o que fazer, e que amanhã no curativo nos vemos.

Fiquei muito preocupada e não parava de pensar nisso. Meu Deus, eu não posso nem pensar em passar por tudo de novo, de ter que operar novamente... Senhor tenha misericórdia de mim.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Mastectomia - 8º dia (1 semana)

Tive insônia na madrugada e fui conseguir dormir já era mais de 3h. Ainda bem que estavam passando programas legais (segundas de saúde no discovery home and health).

Foi difícil acordar, o Daniel chegou atrasado na escola e chamaram nossa atenção, pois ele sempre se atrasa...

Fomos para o hospital e quando a técnica de enfermagem retirou aquela faixa senti um grande alívio, mas levei um susto: a ferida operatória estava preta. Perguntei se era normal e ela desconversou. A Enfermeira veio e disse que parecia ser necrose.

Fiquei esperando um tempão o Plático aparecer para olhar. Ele atende no hospital de Mogi em que eu faço internato e já nos conhecíamos... Ele é sempre muito atencioso. Mas não gostei do fato de já retirar o dreno, mas ele me disse para eu ficar tranquila... Então o dreno foi sacado.

Meu Deus, que horror. Foi uma dor muuuuuuuuuuuito forte, mas que durou 1 segundo.

Fiquei estudando e pesquisando sobre o uso do tamoxifeno. Falei com a Vivian, que é uma pessoa muito boa que conheci através deste blog. Ela já está tomando por 2 meses, já passou pela quimio e pela cirurgia, então sempre que dá, tiro minhas dúvidas com ela. Obrigada Vivian!

Já a noite recebi a visita das minhas amigas da faculdade: Dani, Érika, Vivian e Marcella. Elas trouxeram um lanchinho para o café da tarde, que se tornou uma janta. Ficamos conversando, rimos muito e isso ajudou o tempo a passar rápido. O risco de necrose não saia da minha cabeça.

Eu conversei com o pai da Dani. Ele disse que estava rezando por mim, que tinha o hábito de ir dia sim dia não no templo para orar e que agora passou a ir diariamente para rezar por mim. A Dani já havia me dito isso, mas ouvir isso dele foi muito bom. Mais uma vez fui surpreendida com tanto carinho.

Logo que elas foram embora o meu cunhado me levou para tomar o clexane. Já era tarde.

"Meu Deus, eu não tenho palavras para expressar o quanto meu coração está angustiado, mas o Senhor sabe todas as coisas e eu só posso dizer que eu não queria passar por isso. Eu gostaria de alcançar um milagre, mas não sei como pedir. Me ajude Senhor."

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Mastectomia - 7º dia

Ficamos em casa, pela manhã e fomos buscar o Daniel na escola, assim como eu havia prometido para ele.

Ele fez uma cara de surpresa, como quem não estava acreditando.

O Fernando foi trabalhar e comecei a estudar um pouco.

Hoje foi um dia tranquilo, com a dor mais controlada.

À noite fomos na Cláudia para tomar o clexane. A casinha dela é tão linda! Valeu a pena esperar tanto tempo. Que Deus abençoe seu lar.

domingo, 29 de maio de 2011

Mastectomia - 6º dia

Hoje acordei sem muita dor. Nem tomei analgésicos.

A tia Hilda e o tio Luiz vieram me ver.

Hoje eu estava me sentindo tão bem. Foi a primeira vez que dei banho no Daniel.

Quando a Adriana e o Zeca chegaram e me viram com o Daniel no colo (só segurei com o braço esquerdo) se surpreenderam. Eles ficaram pouco tempo, mas foi muito bom ver a preocupação e o carinho deles por mim.

Logo chegaram a Cris e o Paulinho e o tio Petrúcio (a tia não veio por causa de uma gripe). Eles não trouxeram as meninas, pois acharam que eu estaria pior, acamada... Mas se espantaram e se alegraram em me ver bem.

Fomos à Missa juntos, como eu gosto. Na hora do abraço da paz uma senhora que sempre diz que está rezando por mim e que Nossa Senhora sempre diz que eu alcançarei a cura, veio falar comigo e me deu um livro do Padre Marcelo de presente. Um gesto tão simples e tão nobre. Nem sei seu nome. Mas que Deus a abençoe!

Na minha história tem sido assim, eu tenho recebido muito mais demonstrações de carinho e apoio de 'desconhecido' ou pessoas que conheço a pouco tempo, do que daqueles que eu considerava amigos. Fico insistindo nisso porque é o que está ocorrendo. É uma simples constatação.

Aproveitei que a Claudia estava na mãe dela e já fui até lá para tomar o clexane. Ai que dor.

Quando chegamos o Flávio e a Virgínia, o Fabiano e a Suzana e o meu sogro e minha sogra já estavam comendo a pizza que havíamos combinado. É que hoje foi um outro padre e a Missa demorou mais que o normal.

A Vi me deu uma imagem de Santo Expedito.

Esse foi o terceiro livro que ganhei, acho que é mais que um sinal que eu devo ler. Como fico nessa correria e tenho tanta coisa de medicina para estudar, ainda não consegui ler. Mas vou começar a ler.

Acho que dei uma abusada hoje e à noite tive que tomar um analgésico, pois comecei a sentir dor. Ter dor tem o lado bom, é uma proteção. Principalmente para pessoas teimosas e que não conseguem ficar quietas como eu.

sábado, 28 de maio de 2011

Mastectomia - 5º dia

Novamente senti muita dor por ter ficado deitada. Na hora de levantar ainda preciso da ajuda do Fernando.

Passei o dia até que bem. Meu braço está parando de doer um pouco e estou tentando mexê-lo mais.

O Daniel que não passou muito bem. Nós estávamos no sofá assistindo TV, de repente ele começou a tremer de frio, eu o cobri e ele dormiu. Quando acordou estava com febre e dizendo que estava com dor na garganta. Como eu não consegui ver se estava com algum grau de inflamação, só mediquei para dor e febre.

Hoje era aniversário da Ana Clara, como nós não íamos os padrinhos dele ficaram de levá-lo para a festa.

Ele não comeu nada o dia todo, disse que queria ir na festa e estava super ansioso para ir. A noite vomitou umas 2 vezes. Quando o Clayton e a Nanda passaram para buscá-lo ele estava mais animadinho e foi.

Voltou após 5 minutos, pois assim que chegou na festa começou a vomitar e chorar... Eles imediatamente o trouxeram de volta. O Clayton ficou assustado, pois o Daniel dormiu no caminho de volta, que é bem perto... Mas é assim mesmo, logo logo, quando o Duduzinho chegar, eles se acostumam...

A noite a Claudinha passou aqui para aplicar o clexane. Já era bem tarde pois ela ficou com a mãe no hospital até tarde. Como dói essa injeção!

A Viviane veio junto com ela e já aproveitou para me ver.

Essa noite dormi na cama novamente.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Mastectomia - 4º dia

Logo cedo fomos no A.C.Camargo para fazer o curativo.

Lá fui recebida por uma Enfermeira, super atenciosa. Senti muita dor na hora de retirar os curativos, ela passou vaselina e aliviou um pouco. Era uma sensação muito estranha, pois eu sentia muita dor, mas não sei dizer onde, pois minha pele estava totalmente anestesiada... O músculo também perdeu sua inervação, então não sei o que dói.

O médico que me deu alta veio ver e disse que estava ótimo. Que o edema era normal e me deu um esquema de analgésicos a cada 3 horas. Havia uma parte que estava escura, até perguntei a ele se haviam deixado uma parte da aréola, mas ele disse que não...

Como foi feito um curativo compressivo, tipo enfaixamento, a volta para casa foi mais tranquila, doeu um pouco menos.

Almoçamos na minha sogra e logo a Natitas chegou.

Ela ficou comigo o resto da tarde. Minha mãe também ficou comigo um tempo, foi até o mercado para comprar algo para comermos, pois não havia nada de bom em casa. Minha irmã foi lá também, como ela se cansa fácil, logo quis voltar para casa e minha mãe voltou com ela.

A dona Ivaneide também foi me ver. Ficamos conversando e quando o Fernando chegou ele as levou embora. A Natitas me contou que a dona Ivaneide havia estava no hospital no dia da minha cirurgia, ela foi para lá depois do trabalho, assim como fez na minha biópsia de ovário, mas nem chegou a me ver. Graças a Deus tenho também o amor e o carinho dessas amigas em Cristo.

Como tenho que tomar o clexane por mais 8 dias, a Claudinha passou aqui para aplicar na minha barriga.

Eu fiquei deitada no sofá como Daniel e o Fe estudando no quarto. E acabamos dormindo assim...

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Mastectomia - 3º dia

Na madrugada tive um pouco de insônia. Mais uma vez tive a graça de ter uma auxiliar cuidando de mim que era muito boa. Ela entrava no quarto com tanta serenidade que eu não acordava assustada...

Só consegui dormir depois da segunda dose do Tramal. Como o médico deixou uma dose de 50mg, era insuficiente para retirar a dor completamente.

Na quinta-feira já acordei logo cedo. A dor era grande. O médico passou cedo desta vez, me deu alta e todas as orientações. Retorno em 12 dias com o Mastologista, retorno para curativo no dia seguinte, antibiótico por 7 dias, antiinflamatório por 2 dias e claxane por 10 dias.

Fiquei sentada um pouco, esperando para ir embora. Depois de tudo certo fomos para casa.

O caminho parecia mais longo, não chegava nunca... Doía demais e piorava cada vez que o carro passava em uma pedra... Como nossa cidade quase não tem ruas esburacadas, dá para imaginar como foi.

A primeira coisa que fiz ao chegar em casa foi tomar um banho. Como é bom estar em casa!

Minha mãe fez uma sopinha deliciosa para eu almoçar. Fiquei no sofá esperando o Daniel acordar, pois ele estava na casa da minha mãe. Quando ele chegou foi tão bom receber seu abraço. Pena que eu não conseguia pegá-lo no colo... Tive a impressão que ele havia crescido e me admirei por ver como ele está bonito...

A Dani e a Érika conseguiram o clexane para mim lá no Cachoeirinha e levaram até em casa. Elas deram um relógio do Ben10 e um chocolate do Thomas para o Daniel, ele amou! Ficaram lá um pouquinho, tomamos um café da tarde, mas elas tiveram que voltar logo, pois era rodízio do carro. Mais uma vez obrigada amigas!

A tarde recebi a visita dos 'padrinhos mágicos'.

Como meu filho Daniel tem o costume de ir para minha cama no meio da noite, fizemos o mesmo esquema da cirurgia para biópsia de ovário: eu dormi sozinha com a porta trancada e o Fe dormiu na sala para o caso dele acordar.

Hoje a dor ainda estava bem forte, amanhã tenho que ir fazer o curativo e vamos ver se isso é normal mesmo.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Mastectomia - 2º dia

Haja visto que um dos objetivos deste blog é ser um diário, vou descrever (ou tentar) diariamente.

A noite eu dormi bastante por conta do efeito da anestesia. Mas comecei a acordar de tempos em tempos desde logo cedo... Não sei se vocês concordam, mas hospital é o pior lugar para se dormir... Cada três minutos e meio entra alguém, por algum motivo no quarto e sempre nos acorda...

A dor era insuportável. Chegou uma hora que comecei a chorar... Até falar doía, pois não dava para respirar direito. Minhas amigas da faculdade ficaram de ir me visitar, mas eu pedi para o Fernando ligar e avisar que não daria para recebê-las naquele dia... (Desculpinha meninas!)

Graças a Deus, quem estava cuidando de mim no dia era um auxiliar extremamente humano e compreensível. Assim que o médico passou para me visitar, logo ele tratou de preparar o Tramal e foi muito sensato em pedir para uma moça retirar minha sonda vesical. Esse tipo de profissional, infelizmente, é raro... Vou mandar um elogio para o site do hospital.

Esse dia se dividiu em dois: antes do banho e depois do banho.

Assim que a sonda foi retirada, já me levantei. A auxiliar e o Fernando me ajudaram. Senti muita dor no peito, era muito difícil até respirar. Eu fui tomar um banho, ou pelo menos um meio banho... O Fe me ajudou. O chuveiro é que não ajudou muito, pois ficava intercalando entre água muito quente e muito fria... Quando sai do banho eu era outra pessoal. Isso já era quase 17h.

Minhas amigas da faculdade (Dani e Érika) foram me visitar (como elas são meu super trio, disse que elas poderia ir). Senti muita vergonha, pois eu estava acabada... Foi a primeira vez que alguém me via sem o lenço, que eu resolvi abandonar, não conseguia ajeitar direito e não dava para ficar me preocupando com isso naquele momento de tanta dor.

Infelizmente perdi o acesso venoso e tive que ser puncionada novamente. Cada vez que tem que puncionar é uma angústia, pois agora me restou apenas a mão esquerda, que já era a piorzinha...

O Fe aproveitou para ir para casa tomar um banho e elas ficaram comigo. Foi muito especial, elas me ajudaram muito, me levaram uma Nossa Senhora Aparecida tipo boneca de pano, ficaram lá conversando por horas... Até comidinha na boca elas me deram... Foi muito engraçado, a Dani me deu a panqueca com arroz e algum legume que não conseguimos saber o que era (!) e a Érika ficou me dando a sopinha, ficavam intercalando... Obrigada amigas!

O médico foi lá novamente e eu disse que não teria condições de ir para casa, por conta da dor que ainda era muito forte. Ele deixou as coisas comigo e disse que voltaria no dia seguinte.

Quando o Fernando voltou eu já estava outra. O bom papo com minhas amigas, seu entusiasmo e alegria me contagiaram e eu fiquei muito bem.

"Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, descobriu um tesouro. Nada é comparável a um amigo fiel, o ouro e a prata não merecem ser postos em paralelo com a sinceridade de sua fé. Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme ao Senhor, achará esse amigo." Eclo 6,14ss

Depois refleti muito sobre a atitude das minhas amigas. Tem tantas outras pessoas que conheço há mais tempo, mas que não tiveram "tempo" para fazer o que elas fizeram... Eu não sei se eu é que estou muito sensível, mas sinto que muitos que eu considerava amigos, não estiveram em nenhum momento comigo... Mas essa é uma reflexão que quero escrever num post à parte.

Terminei o dia com menos dor, mas ainda muito intensas. Eu sinceramente não imaginava um pós-operatório tão dolorido. Vamos ver amanhã.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Mastectomia - 1º dia

Olá para todos!

Minha cirurgia foi na terça-feira, dia 24.05.11.

Fiquei internada já na segunda-feira para marcar com uma substância radioativa um cisto na mama esquerda. O procedimento foi tranquilo. Mas se eu não soubesse um pouco sobre exames diagnósticos teria feito o exame errado... A biomédica estava fazendo o exame de linfonodo sentinela ao invés da simples marcação...

Ficamos muito felizes em saber que poderia ficar um acompanhante. Na primeira noite eu dormi sozinha, pois como estava bem não havia motivo para fazer o Fernando dormir mal... Ele precisa estar preparado para as noites seguintes.

Na terça-feira logo cedo uma auxiliar veio pegar um acesso venoso e já administrou o omeprazol. Já fiquei tranquila, pois na internação por causa da neutropenia febril eu tive muita dor no estômago por causa dos medicamentos... Só não gostei da falta de organização do andar, pois me falaram que a cirurgia seria na parte da manhã, mas não tinha como, pois o Plástico só opera a tarde... A enfermeira do andar ficou de confirmar a informação e me retornar, pois dependendo do horário que fosse o Fernando deveria ir mais cedo ou mais tarde para o hospital. Obviamente que ela jamais retornou com a informação...

Subi por volta do meio dia. Eu tinha decidido que não iria tomar o Dormonid, queria estar acordada quando chegasse ao centro cirúrgico. Mas na hora acabei tomando, pois achei que seria melhor dormir um pouco. Fiquei na sala pré anestésica e realmente acabei dormindo... Acordei com duas crianças que chegaram chorando. Conversei com o Plástico, que me disse que colocaria a prótese definitiva e não o expansor, ele ficou um tempo lá conversando comigo, só não tenho certeza se foi depois de ter acordado mesmo.

Assim que cheguei na sala, estava o Anestesista e o Residente. Ouvi ele dizendo que poderia começar a anestesia. Todos ficavam me perguntando por que eu não estava dormindo, se eu não havia tomado o Dormonid... Mas como já era mais de 15:00h, eu disse que já havia dormido e acordado...

O Anestesista começou a conversar comigo, perguntou se eu estava no 6º ano e eu disse que era do 5º ano ainda. O Residente disse que o Mastologista já estava vindo, pois ainda estava terminando um procedimento... Começou a indução, com a máscara de oxigênio e aquela forte dor do anestésico entrando na veia, que felizmente só durou uns 3 segundos e depois não vi mais nada...

Acordei já era 23:30h. Com uma dor terrível, a auxiliar injetou morfina e eu vomitei... Exatamente como ocorreu na biópsia de ovário... Acordei com a máscara de oxigênio e consegui tirar. Meu braço direito não conseguia mexer por conta da dor, tentei palpar meu peito com a mão esquerda para ver o que havia sido feito de fato. Tentei alcançar além para ver se havia alguns curativo nas costas, mas não conseguia, pois era aparelho de medir a pressão, eletrodos, sensores... Pensei que o Fernando deveria estar muito preocupado, pois já era tão tarde.

Depois de um tempo fui levada para o quarto. Pedi para o maqueiro procurar meu lenço e colocá-lo. Lembro também de pedir para ele ver se eu tinha um curativo nas costas, mas não lembro do que ele me disse.

Vi o Fernando no quarto. Passei para a cama com muita dor, e depois dormi. Santa anestesia geral...

Vou ter que terminar depois, porque escrever está me dando muito enjôo...


segunda-feira, 23 de maio de 2011

Internação

Agora estou aqui no A. C. Camargo.
Já estou internada.
Após um longo dia. Meu cunhado ficou comigo a maior parte do tempo, até meu marido chegar.
Está tudo tranqüilo, o Mastologista já passou e agora e só aguentar o jejum e esperar...
Que Deus continue a conduzir tudo, como tem feito até agora.

sábado, 21 de maio de 2011

Expectativa

Olá minhas queridas (e queridos!), muita coisa aconteceu nesses últimos dias...

Na semana que eu imaginei e programei para ir à academia todos os dias, fiquei muito gripada... Uma gripe que não me largou por duas semanas...

Não sei se já contei aqui, mas roubaram meu carro no mês passado. Um carro novinho, que pegamos em outubro e eu, particularmente, estava dirigindo desde o início de janeiro... Bem, por conta disso fui para Mogi de trem duas vezes na mesma semana e tive a infelicidade de pegar um daqueles trens 'novos' que tem um ar condicionado a menos dois graus, e que muito provavelmente nunca foi limpo... Não foi a primeira vez que isso aconteceu comigo, mas piorou minha gripe e acabou com minha garganta...

Semana passada repeti todos aqueles exames que fiz no começo do diagnóstico. Passei a segunda e a sexta-feira no A. C. Camargo. Pela primeira vez na vida não tive a menor curiosidade em ver os resultados. Na sexta-feira quando voltei lá, provavelmente havia algum exame pronto, mas nem me importei. Os exames ficariam prontos na quarta-feira eu tinha consulta com o Mastologista na quinta-feira. Em situações anteriores eu seria capaz de ir até lá para pegar esses resultados ou ficar enchendo meu marido para que o fizesse. Dessa vez não. Quando já temos câncer não há muita coisa pior para ocorrer...

Na quinta-feira passamos com o Mastologista. Eu estava muito apreensiva, tinha (e tenho) muitas dúvidas na cabeça, sobre a cirurgia, sobre o pós-operatório, e principalmente sobre as sequelas. Mas ele me passa uma segurança e trata tudo com um ar de que tudo dará certo, que por alguns instantes eu me despreocupo.

Fico pensando a cada coisa que tenho feito esses dias, que poderá ser a última vez que faço aquilo. Ou que pelo menos será a última vez que faço assim como estou hoje, com meu braço direito normal. Até escovar os dentes pode ser um problema, pois não tenho habilidade em fazer isso com o braço esquerdo, tenho treinado.

Na sexta-feira passei com a Anestesista, que disse que estava tudo bem. Fiquei feliz apenas com uma coisa: o atendimento dela foi muito parecido com o meu... Então eu não estou tão mal assim como médica...

Aproveitei a estada no Hospital e já fiz o 6º ciclo de Herceptin. A Natitas foi comigo. Tadinha, acho que ela não imaginava que seria tão chato e tão desgastante ficar só olhando... Antecipei para participar de um curso de Radiologia em Câncer de Mama no Hospital São Luiz, que foi hoje sábado, no horário que deveria ser o Herceptin.

Foi muito engraçado a reação daquele bando de médicos Radiologista, Ginecologistas, Mastologistas e sei lá quais mais especialista, ver uma paciente participando de um curso exatamente de câncer de mama... Ou pode ser que eles acharam que eu era libanesa... Pena não ter falado com o meu ex-chefe que foi quem me recomendou esse curso, ele saiu mais cedo e nem pude trocar umas palavrinhas com ele.

Falando nisso, esses dias uma funcionária do Hospital Cachoeirinha, onde faço internato atualmente, me perguntou se eu era libanesa. Eu disse que tinha câncer. Uma outra disse para eu não falar isso, eu deveria falar que eu tive câncer e que estava curada... Entendo a boa intenção na sua fala, mas vi também que havia tanta ingenuidade. Se as coisas fossem tão simples assim... Se bastasse apenas mudar o verbo das frases ou nosso pensamento... Para que passar por quimioterapia que quase nos mata, para que passar por uma cirurgia mutilante, uma radioterapia que nem sei como será, ter que tomar um remédio por 5 anos e esperar mais 2 anos para poder pensar em engravidar, e ainda ter um filho sem poder amamentar... Será que ao invés disso tudo poderíamos simplesmente ter um pensamento e dizer estou curada?  

Desculpem, mas hoje (e esses dias) não está sendo um dia bom. Acho que se eu tivesse operado de cara, logo que tive o diagnóstico não teria muito tempo para pensar na cirurgia e talvez não sofreria tanto... Eu estou pesquisando sobre isso há pelo menos 6 meses, vendo técnicas de reconstrução, ouvindo falar de linfedema, convivendo com grávidas e lactantes... É muito difícil.

Ao mesmo tempo que penso assim, penso que Deus está a frente de tudo e que se as coisas foram assim, nessa ordem, tem um motivo. Mas eu sou apenas um ser humano. Tenho o direito de me queixar e ficar triste.

Espero estar mais animada para o grande dia, que será dia 24.05.11, na próxima terça-feira.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Hidroginástica


Finalmente fiz a aula de hidroginástica que tanto esperava! Na época da quimioterapia meu Oncologista não achou seguro eu fazer e só me liberou para atividades fora da água.

Na verdade, me associei a uma academia desde o ano passado... No início, após ter recebido o diagnóstico, li o livro "Anticancer" indicado pela Amanda (diariocancerdemama.blogspot.com), e estava decidida a ter uma vida mais 'saudável'.

Exercícios é algo que sempre gostei de fazer, sempre tentava praticar com certa frequência, mas em cada época da minha vida há sempre algo para atrapalhar... Quando eu tinha disponibilidade de tempo, faltava a grana (afinal só sobrava tempo por não trabalhar e nem estudar). Depois as coisas melhoraram um pouco, tinha a grana, mas como saía de casa às 05:30h e voltava às 22:00h, não dava tempo. Depois de entrar na faculdade de Medicina, piorou, pois faltava a grana e o tempo!

Durante a aula tive alguns "flash backs"... Do tempo que eu fazia na ACM Centro, com meus 17 aninhos... Após uma lesão no joelho fui 'obrigada' a fazer hidro para me recuperar... Meu primo Edson (que também lutou contra um câncer cólon-retal, mas que infelizmente foi vencido aos 42 anos) que me ajudou comprar o título de lá. Saia do KK (Carlos de Campos), onde eu fazia técnico em Nutrição e ia para lá. Que loucura: andar em plena Praça da República por volta das 9 ou 10 horas da noite!

Com 20 anos e já namorando com meu amor, frequentava a ACM Guarulhos. Dessa vez eu que dei o título da ACM de presente para ele. Na época eu fazia faculdade de Nutrição e ele de Fisioterapia em Guarulhos. Como ele reclamava muito de dores na coluna eu resolvi presenteá-lo... Fomos pouquíssimas vezes... Era uma piscina aquecida, coberta, mas com as laterais abertas, dava para tomar banho de sol.

Recentemente, frequentamos por algumas semanas a ADPM. No início ficamos empolgados, principalmente porque entramos com alguns de nossos melhores amigos e tinha aula de natação para bebês. Meu filho Daniel adorava. Mas novamente fomos vencidos pelos compromissos e falta de tempo...

Acho que me lembrei de tudo isso porque percebi que não tenho mais o mesmo corpo de antes... Acho que ainda deve ser efeito da quimioterapia... Eu comecei a aula achando que não iria ficar cansada e pensando: "Por que será que os professores de hidro não pegam mais pesado?" Porque eu sempre sentia que a aula poderia durar mais, pois eu não me sentia cansada... Dessa vez eu nem consegui fazer todos os exercícios...

Vou tentar ir com mais frequência. Quem sabe ao longo do tempo eu me sinta melhor! Pode ser também a idade que está chegando... Sei lá!

domingo, 24 de abril de 2011

Ele Ressuscitou!





A tumba está vazia!






"Mas Deus o ressuscitou, rompendo os grilhões da morte, porque não era possível que ela o retivesse em seu poder." (Atos dos Apóstolos 2,24)


Aleluia!

sábado, 23 de abril de 2011

Última Quimioterapia!!!



Finalmente posso escrever um post com esse título!

Eu sempre deixava recadinhos para minhas amigas blogueiras que escreviam sobre isso, e não imaginava como seria a sensação de realizar pela última vez uma quimioterapia...

Graças a Deus essa etapa está finalizada!

Parecia que não terminaria nunca: inicialmente foram propostas 6 sessões, 3 de FEC e 3 de Taxol + Herceptin. Pelo atraso do Herceptin, os planos mudaram para 8 sessões: 4 de FEC (a última pensei que não iria resistir...) e 4 de Taxol + Herceptin. As 4 de Taxol foram subdivididas em 12 doses semanais. 12? Parecia que nunca terminaria... Mas acabou!

Sou grata a Deus, que me sustentou nesse tempo!

Ainda falta um longo tempo nessa luta contra o câncer, mas tenho certeza que conseguirei. Agora é contagem regressiva para a cirurgia.

Agora sim, posso dizer que não vejo a hora de operar. Durante a quimioterapia não sentia essa pressa, pois me sentia "segura", pois teoricamente a quimioterapia estava agindo contra as células cancerígenas. E agiu mesmo, pois tanto o tumor na mama quanto o linfonodo não são mais palpáveis. Obtive uma excelente resposta com esse esquema quimioterápico e isso é muito bom.

Agora não estou mais sob essa 'proteção'. A 'bomba relógio' pode voltar a crescer a qualquer momento, então vamos tirar logo! Claro que Deus é que está a me proteger por completo agora. Mas que venha a cirurgia e que venha logo!

Beijos a todos e obrigada pela força!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Neurite periférica

Gente, não sei se aconteceu isso com alguma de vocês enquanto usavam o Taxol (paclitaxol ou docetaxel)... Mas as extremidades dos meus dedos estão "anestesiadas"...

É uma sensação estranha e chata, pois parece formigamento...Às vezes até dói um pouco...

Em mim está afetando mais os dedos dos pés, principalmente o 1º dedo. Hoje mesmo usei um tênis e senti bastante, pois estava bem apertado...

Durante essa semana, quando fiquei de plantão noturno, também fiquei sentindo bastante, pois estava com frio e senti pior... Ainda bem que tivemos uma folguinha após o almoço e minha amiga me deixou tomar um banho em seu apartamento.

Uma dica que ajuda muito, ao menos para mim, para aliviar essa sensação é deixar cair bastante água quente... Parece que diminui a extensão da área afetada e a sensação de formigamento...

Ainda bem que está acabando, pois isso é realmente muito chato...

Beijos a todos e fiquem com Deus!

domingo, 10 de abril de 2011

Contagem Regressiva

Gente estou na contagem regressiva para o término nas quimios!

Agora faltam apenas 2 aplicações de Taxol!

Em 2 semanas estarei publicando uma postagem muito esperada, aguardem!

Nessas últimas semanas tenho sentido apenas a mialgia nos dias subsequentes às sessões, um pouco de dor abdominal e o que tem me atrapalhado um pouco é a neurite. Meus dedos dos pés têm ficado "formigando" principalmente depois do banho quando me deito.

Em relação à faculdade, essa semana foi a tal reunião. Eles disseram que aceitaram o relatório do meu Oncologista e da parte médica estava tudo ok. Agora foi para o departamento jurídico da faculdade para ver se eles aprovam... Eu já disse que só deixarei de frequentar o internato quando me barrarem fisicamente na porta do hospital.

Falando em hospital essa semana também foi nossa primeira semana na Maternidade Escola Cachoeirinha. Fiquei logo no pré-parto, que para mim é o mais legal... Me faz lembrar muito dos tempos de estágio no Hospital Leonor Mendes de Barros. Até uma das residentes que conheci lá está no Cachoeirinha. Foi ótimo ter alguém conhecido lá, ainda mais uma pessoa tão boa como ela.

(Aproveito para colocar uma fotinho da minha gravidez, ando vendo tantas barrigas, que tenho até saudades da minha!)

Como já esperávamos, o estágio não é tão organizado como o estágio da Cirurgia, e também é mais tranquilo... Mas eu gosto muito de maternidade. Lidar com a vida é sempre muito bom!

Bem minhas amigas blogueiras, por enquanto é isso, tenho rezado por todas vocês e, se Deus quiser, seremos grandes vencedoras nessa luta!

Um grande beijo!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Surpresa 2

O que me deixou mais triste nessa história foi a colocação do gestor dizendo que eu tinha que aceitar que eu tenho uma doença e que ela trás consequências, e se a consequência era atrasar a minha formatura eu tinha que aceitar...

Gente, principalmente as minhas amigas blogueiras na luta contra essa doença, sabem que o câncer nos trás várias conseqüências... Eu sei disso e aceito...

Mas refletindo sobre isso, penso que existem 3 situações:

1. Consequências inevitáveis, mas reversíveis: por exemplo a queda dos cabelos, é uma consequência que, infelizmente, não dá para evitar. Mas sabemos que depois do tratamento o cabelo voltará a crescer. Juntamente com isso temos todos os sintomas de náuseas, vômitos, cansaço, estresse emocional... Nossa aparência física que fica um caco... Mas tudo passa!

2. Consequências inevitáveis e irreversíveis: existem muitas, mas a pior delas para mim é a impossibilidade de amamentar. Digo isso abertamente e sem demagogia: eu ficarei muito triste por não poder amamentar novamente. Isso é algo que realmente o câncer me tirou e não há como repor!

3. Consequências evitáveis: nessa hora nós contamos com a ajuda das pessoas que têm poder sobre certar situações. Algumas pessoas se afastam do trabalho, outras continuam, mas são poupadas de determinadas coisas... Aqui entra essa situação, pois para mim, ter que atrasar minha formação seria uma conseqüência ruim e que é totalmente desnecessária, é evitável, mas conta com a boa vontade e ajuda de outras pessoas.

Aproveito para registrar aqui que todas as pessoas do meu grupo têm participado disso, pois estão sempre dispostos a me ajudar no que for preciso! Sempre deixam bem claro que farão todo possível para me ajudar! Obrigada a todos do fundo do meu coração!

Para mim, as palavras dele soaram como quem diz “Você tem câncer e terá que ser castigada por isso!”. Não há outra forma de entender uma pessoa que tem o poder de mudar uma situação e simplesmente não o faz...

O câncer já nos trás conseqüências demais! Ele já atrasa nossas vidas o suficiente, não precisa de ajuda.

Claro que nos trás muitas coisas boas... Deus é tão maravilhoso que consegue tirar o bem até do mal, mas essa é uma outra discussão...