Sejam todos muito bem-vindos!





quinta-feira, 22 de maio de 2014

Maio, mês da saudade...

Já fazia muito tempo desde minha última postagem por aqui. Vida de Residente não está fácil, o tempo é curto demais. Mas hoje senti falta de poder expressar meus sentimentos... E esse é o melhor lugar para isso... Meu blog, que tanto me ajudou...

Esses dias meu coração andava ‘apertado’, inquieto... Cada uma das milhares de vezes que conferia a data, ficava pensando que era alguma data importante, mas que eu não conseguia me lembrar...

Depois me lembrei que há cerca de 3 atrás estava passando pela mastectomia, com todas as incertezas e medos que vivia naquela fase do tratamento... Mastectomia

Maio para mim sempre foi um mês triste.  Mês de saudades da minha querida avó Elvira, minha “Vininha”... Ela nos deixou precocemente... Pude conviver pouco tempo demais com ela... Mas foi um tempo intenso, de muito amor. Não pude ter sua presença em momentos tão importantes da minha vida. Minha primeira comunhão, meu Crisma, meu casamento, minha formatura, minha gravidez, o nascimento do meu filho, minha formatura em medicina... E muitos outros momentos que senti sua falta, senti saudade de seu cheiro, de poder fazer o que eu quisesse em sua casa, pentear seus cabelos, dormir na sua cama, comer da sua comida tão cheirosa... Enfim, um câncer de mama a tirou de mim muito cedo...

Assim também foi com meu padrinho que morreu de um câncer gástrico e meu primo que morreu de um câncer intestinal... Nossa família é premiada...

E hoje, mais uma vez, o câncer venceu... Levou um lindo menino de 2 anos e 9 meses chamado Henry. Filho amado , que morreu das complicações que o tratamento lhe trouxe após grande período de sofrimento... Seu coração não resistiu às drogas... A mesma quimioterapia que agiu sobre as células tumorais que causavam a Leucemia, destruiu as células do seu coração... Uma tristeza, um sofrimento, um sentimento de impotência frente a essa doença mais uma vez...

A morte de qualquer um é sempre uma tristeza e uma situação difícil... Mas quando morre uma criança, há um sentimento de inconformismo muito maior... A criança não pôde fazer muitas coisas, perdeu muitas experiências e muitos sentimentos que poderia ter experimentado... E o mais triste, deixou seu pai e sua mãe com o coração dilacerado, uma ferida que nunca será cicatrizada... Em cada canto da casa, em cada comida preferida, desenhos, personagem preferido, detalhes simples que sempre trarão à lembrança e uma saudade avassaladora... A natureza é sábia, por isso a ordem natural é que os filhos enterrem seus pais, após uma longa vida... E não o contrário...


Eu venci o câncer, graças a Deus! E espero que definitivamente. Espero nunca mais ter que passar por um tratamento que quase nos mata... Espero que um dia, essa doença deixe de existir... Que pare de causar tanto sofrimento..

Que Deus possa consolar e curar o coração dos pais do Henry e de todos que já passaram por isso...



2 comentários:

  1. Olá, sou voluntária na Associação Força Rosa, grupo de apoio a mulheres com câncer de mama, da cidade de São Leopoldo - RS.
    Somos um grupo totalmente voluntário, que hoje atende mais de 30 vitoriosas.
    Deixo aqui o convite para visitarem nosso site e midias sociais:
    www.grupoforcarosa.combr
    Fanpage:/grupoforcarosa
    Instagram @grupoforcarosa
    Twitter: @GF_Rosa

    Contatos pelo e-mail : contato@grupoforcarosa.com.br

    Att.

    Fátima Danielle Cosme

    ResponderExcluir
  2. oi Ana ... acabei agora de ler todo o blog ... 3 dias ... estou muito feliz e orgulhosa de ter uma amiga guerreira vencedora Deus te abençoe muitão
    bjuz


    ass.: 8metros rsrsrs

    ResponderExcluir